top of page

A psicologia por trás do fascínio por mentiras e violência na TV e nas Redes Sociais


Imagens alexa pixabay / foto de cottonbro studio


Como profissional da área da Saúde, venho acompanhando de perto a crescente preocupação sobre o impacto negativo que o consumo de conteúdos violentos e mentirosos pode ter na saúde mental e na sociedade em geral. Por isso, neste artigo, vamos explorar a psicologia por trás do fascínio por mentiras e violência na TV e nas redes sociais, entender o papel da mídia na disseminação desses conteúdos e discutir maneiras de limitar nossa exposição a eles. A psicologia da atração por mentiras.
Por mais que a verdade seja um valor amplamente defendido, a realidade é que muitas vezes somos atraídos por mentiras. Isso pode acontecer por diversos motivos, como a busca por uma sensação de conforto, segurança ou até mesmo entretenimento.

Quando assistimos a uma série, por exemplo, muitas vezes estamos em busca de um escape da nossa realidade. E é por isso que mentiras podem ser tão atraentes: elas nos permitem mergulhar em um mundo fictício, onde tudo é possível.

Outro fator que contribui para a atração por mentiras é a nossa tendência a acreditar no que é mais confortável para nós. Se uma mentira é mais conveniente ou nos faz sentir melhor do que a verdade, é mais fácil para nosso cérebro aceitá-la.

No entanto, é importante lembrar que a exposição constante a mentiras pode afetar negativamente nossa saúde mental e nossa capacidade de distinguir o que é verdadeiro do que não é.


A psicologia da atração pela violência

Assim como as mentiras, a violência também pode exercer um fascínio sobre nós. Muitos estudos já mostraram que assistir a cenas violentas pode liberar hormônios que nos fazem sentir mais alertas e, em alguns casos, até mesmo eufóricos.

Além disso, a violência também pode despertar nossa curiosidade e nossa necessidade de entender o que está acontecendo. Quando assistimos a um filme de suspense, por exemplo, muitas vezes estamos torcendo para descobrir quem é o culpado e como a trama se resolverá.

No entanto, é importante lembrar que a exposição constante à violência pode levar a uma dessensibilização gradual. Ou seja, quanto mais somos expostos a cenas violentas, menos impacto elas terão sobre nós, o que pode ser preocupante em termos de empatia e sensibilidade emocional. Muitos de nós já experimentamos isso quando nos permitimos ver em mídia, pessoas serem esfaceladas e não conseguimos ver um animal ser morto (mesmo que em cenas fictícias). Isso acontece porque já nos acostumamos ver a morte de pessoas em filmes e de animais não. Isso é a nossa mente trabalhando, criando um mecanismo de defesa para que não sejamos tão afetados por determinadas situações, no entanto, isso se torna preocupante quando a ficção se torna realidade e não nos importamos tanto com o que ocorre ao nosso redor.


O papel da mídia na disseminação de mentiras e violência

Não podemos falar sobre a atração por mentiras e violência sem mencionar o papel da mídia nesse processo. Infelizmente, muitos programas de TV e redes sociais têm se aproveitado do fascínio humano por esses temas para aumentar sua audiência e seu engajamento, sem se preocupar com as consequências negativas disso.

Pesquisas já mostraram que a exposição constante a conteúdos violentos e mentirosos pode afetar negativamente nossa saúde mental e nossa capacidade de discernir o que é verdadeiro do que não é. Além disso, a disseminação de informações falsas pode ter consequências graves para a sociedade como um todo, como já vimos em casos recentes dedesinformação sobre vacinas tanto no Brasil como no mundo.


O impacto de mentiras e violência na saúde mental e na sociedade


A exposição constante a mentiras e violência pode ter um impacto negativo significativo em nossa saúde mental e em nossa capacidade de conviver em sociedade. Por exemplo, a desinformação pode levar a uma perda de confiança nas instituições e nos meios de comunicação, o que pode minar a democracia e o debate público.

Já a exposição constante à violência pode levar a uma dessensibilização gradual, que pode afetar nossa empatia e sensibilidade emocional. Além disso, a violência pode ter consequências graves para a saúde mental das pessoas que a sofrem diretamente, como vítimas de abuso ou violência doméstica.


Maneiras de limitar nossa exposição a mentiras e violência na TV e nas redes sociais

Apesar dos desafios, existem maneiras de limitar nossa exposição a conteúdos violentos e mentirosos na TV e nas redes sociais. Algumas delas incluem:

  • Escolher fontes de informação confiáveis e evitar compartilhar informações sem verificar sua veracidade

  • Limitar o tempo que passamos consumindo conteúdos violentos na TV ou nas redes sociais

  • Escolher programas de TV ou filmes que não exibam cenas excessivamente violentas

  • Evitar seguir perfis ou páginas que disseminem desinformação ou promovam a violência


A responsabilidade das empresas de mídia na promoção de conteúdo responsável

Finalmente, é importante lembrar que as empresas de mídia têm uma grande responsabilidade na promoção de conteúdo responsável e na limitação da disseminação de informações falsas e conteúdos violentos.

Isso pode incluir a implementação de políticas mais rígidas em relação à verificação de fatos e à promoção de conteúdo baseado em evidências científicas. Além disso, as empresas de mídia também podem investir em campanhas de conscientização sobre os efeitos negativos da exposição constante a conteúdos violentos e mentirosos.


Conclusão

A atração por mentiras e violência na TV e nas redes sociais é um fenômeno complexo e multifacetado, que envolve fatores psicológicos, sociais e culturais. No entanto, é importante lembrar que o consumo excessivo desses conteúdos pode ter consequências negativas significativas para nossa saúde mental e para a sociedade como um todo. Por isso, é importante que cada um de nós faça a sua parte para limitar nossa exposição a esses conteúdos e que as empresas de mídia assumam sua responsabilidade na promoção de conteúdo responsável e na limitação da disseminação de informações falsas e conteúdos violentos.

8 visualizações

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page